quarta-feira, 11 de julho de 2012

Projeto Brinquedos e Brincadeiras




PROJETO: BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS

Creche e Educandário “José Willibaldo de Freitas”

Tempo de duração do projeto: 1º Semestre
Faixa etária:2 e 3 anos
Espaço de realização do projeto: sala de aula, pátio e outros espaços que se fizer necessários.
Fontes de conhecimento e pesquisa: pesquisa com familiares, livros, revistas, internet,etc.

Justificativa:
Precisamos resgatar brinquedos e brincadeiras de antigamente.Se faz muito necessário o resgate destes para desenvolver o hábito de brincar, uma vez que, por meio de brincadeiras,as crianças se desenvolvem em todos os sentidos. Proporcionando à criança  opções de lazer, saudáveis e criativas.
Iremos usar de várias tecnologias, desde a postagem no blog, uso de máquina digital, notebook, etc, mas o resgate aos brinquedos e brincadeiras antigas estará presente em toda realização do projeto.


Objetivos:
• Resgatar o hábito de brincar nas crianças;
• Interação , socialização e a criatividade;
• Conhecer várias brincadeiras;
• Utilizar de sucata em geral na confecção de brinquedos;
• Fazer que percebam a evolução dos brinquedos em pesquisa, feita com pais e avós.


Atividades:

• Levantamento dos brinquedos e brincadeiras que os alunos mais gostam de brincar;
• Construção de gráfico dos brinquedos preferidos da turma;
• Enviar pesquisa para casa a fim de descobrir quais brinquedos os pais e/ou avós brincavam quando eram crianças;
• Socialização das pesquisas:comparação do resultado da pesquisa com pais e/ou avós com a feita com os alunos; as brincadeiras de antigamente e as atuais são as mesmas? Por quê será? Vocês conhecem algumas dessas brincadeiras relatadas na pesquisa feita com seus familiares?
• Fazer com os alunos uma comparação entre os brinquedos que os pais e/ou avós brincavam antigamente e os que ele próprios gostam de brincar; fazê-los perceber as diferenças entre esses brinquedos, tanto no material que são confeccionados quanto na forma de brincar; chamar a atenção para o fato de que, alguns brinquedos praticamente “brincam” sozinhos, como carrinhos com pilhas, bonecas que falam e andam...; mostrar a eles como brincar com brinquedos de antigamente pode ser mais divertido;
• Desenho do brinquedo e brincadeira preferida da criança,cada um fará em seu caderno de desenho;
• Escolher algumas brincadeiras que os alunos mais gostam de brincar com os pais e montar um manual de brincadeiras da classe, contendo as seguintes informações: como brincar, nº de participantes, material necessário e outras informações pertinentes.Posteriormente, o manual poderá ser digitado pela professora , ilustrado com fotos das crianças e publicado no blog.
• A professora poderá levar para a classe livro de regras de brincadeiras para ler junto com os alunos, a fim de que tenham contato com esse tipo de texto;
• Organizar na escola o “Dia do Brinquedo”, onde cada um poderá levar seu brinquedo favorito e compartilhar com os colegas;

• Organizar na escola uma oficina de brinquedos de sucata. Confeccionar brinquedos de antigamente: bilboquê, chocalho, entre outros...


Avaliação: Será realizada no decorrer de todo o projeto, através da observação e registro da participação, interesse e envolvimento dos alunos nas atividades propostas.
Produto final: Brinquedos confeccionados com sucata e o Manual de Brinquedos e Brincadeiras da turma.



Turma do Maternal II-Professora : Vilma Orlando

Manual de Brinquedos e Brincadeiras





ADOLETÁ



A-do-le-tá
Le-pe-ti
Pe-ti-pe-tá
Le café com chocolá
A-do-le-tá
Os componentes fazem formação de roda, onde se desloca a mão direita de forma a bater com a palma no dorso da mão direita do seu componente do lado e assim em diante. Este movimento segue a silabação da música. O último a ser batido de acordo com a silabação da música sai da brincadeira.





AGACHA AGACHA



Nessa brincadeira de perseguição, a criançada corre, agacha e levanta, aperfeiçoando os movimentos
- IDADE A partir de 4 anos.
- LOCAL Pátio ou outro espaço amplo.
-PARTICIPANTES No mínimo três.
-COMO BRINCAR Uma criança é eleita o pegador. Para não serem apanhadas, as demais fogem e se agacham.
Quando o pegador consegue tocar um colega que está em pé, passa sua função a ele. Não há um vencedor.
A brincadeira acaba quando as crianças se cansam.



BATATA QUENTE

COMO BRINCAR: O grupo fica em círculo, sentado ou em pé. Uma criança fica fora da roda, de costas ou com os olhos vendados, dizendo a frase: “Batata quente, quente, quente... queimou!” Enquanto isso, os demais vão passando a bola de mão em mão até ouvirem a palavra “queimou”. Quem estiver com a bola nesse momento sai da roda. Ganha o último que sobrar..

- Uma opção é pedir para as crianças mudarem o ritmo com que dizem a frase. As que estão na roda têm de passar a bola de mão em mão mais rápido ou devagar, conforme a fala.






BILBOQUÊ


Material: 
1 copo de papel ou plástico usado (ou uma garrafa pequena de refrigerante cortada ao meio) 
Barbante 
1 folha de papel usado 
Fita crepe 
Tinta guache 
Como fazer: Amasse o papel até formar uma bolinha. Envolva a bolinha de papel com fita crepe e pinte. Corte cerca de um metro de barbante e cole uma das pontas na bolinha, com fita crepe. Pinte o copo e faça um furinho na base. 
Passe o barbante pelo furinho (de fora para dentro do copo), dê um nó e use fita crepe para fixar. O objetivo desta brincadeira é segurar o copo com uma das mãos e tentar colocar a bolinha dentro, sem tocar nela. 




BOLICHE

Foi feito com garrafinhas de suco e colocada água que colorimos com guache e por fora dela colamos os numerais.

Foi trabalhado: cores, números relacionando-os a quantidade ao final da jogada verificamos quantas garrafas cairam as crianças batiam palmas aos amiguinhos.




BLOCOS LÓGICOS


Os blocos lógicos podem ser explorados para o 
desenvolvimento dos processos mentais que auxiliará na
compreensão do conceito de números.
Podemos trabalhar com os blocos classificação, 
sequenciação etc.

Uso do material

Os Blocos Lógicos apesar de extremamente utilizados nas classes de Educação Infantil, ainda não têm todas as suas formas de exploração conhecidas, visto que, bem articulada permite um desenvolvimento aprimorado do raciocínio lógico, edificando uma estrutura sólida para as demais aprendizagens.

[editar]Na formação de conceitos na aprendizagem

  1. sugerem várias atividades gráficas;
  2. são úteis nas noções de lógica e nas teorias dos conjuntos;
  3. facilitam a vida dos alunos nos primeiros encontros com números, operações, equações e outros conceitos da disciplina;
  4. servem para a compreensão do sistema decimal de numeração e tem relação com os blocos dourados de Maria Montessori.
  5. desenvolvem:
    1. independência, confiança em si mesma, a concentração, a coordenação e a ordem;
    2. a noção de volume;
    3. os sentidos da criança;
    4. a imaginação e a criatividade;
    5. experiências concretas levando a abstrações cada vez maiores;
  6. fazem a criança, perceber erros ao realizar tarefas com o material;
  7. possibilitam a montagem de diferentes estruturas e desenvolvimento do pensamento lógico como noções de forma, cor, espessura, tamanho, diferenças e semelhanças;
  8. estimulam a ordenação disciplinada da matemática com manifestações de espanto e admiração.

[editar]Sugestões de atividades

  1. O professor distribui a caixa com os os blocos lógicos. Orienta a criança para que explore o material, olhe, manuseie e brinque.
  2. Em conversa informal, o professor distribui a caixa com os blocos introduz a terminologia classificativa de cada peça de acordo com cores, formas, tamanho e espessura.O professor sugere questões para que cada peça fique no seu lugar. Cada aluno terá de pensar lá consigo: Qual a coluna que pode conter a peça que tenho na mão? E qual a fila que pode conter a mesma peça? E depois de descobrir ambas, e achar o seu cruzamento, o aluno fez a intersecção de conjuntos.
  3. Empilhando peças:
    1. Blocos lógicos espalhados pelo chão e os alunos em círculo, um aluno pega a primeira peça e coloca no meio e depois os outros vão empilhando as peças umas por cima das outras de forma a não derrubar a torre. A moral é que os alunos vão ter que ir escolhendo as melhores peças para não deixar cair a torre.
    2. Blocos lógicos espalhados pelo chão, formar o conjunto das peças que não são triângulos. Esse jogo familiariza a criança com a negação, com o conjunto complementar.






DANÇA DAS CADEIRAS

Você precisa ter uma cadeira a menos do número de crianças que estiverem brincando.Por exemplo, se forem 15 crianças, deve-se ter 14 cadeiras.

Coloque uma música animada,as crianças andam dançado ao redor das cadeiras,quando a música parar elas devem correr e tentar sentar,quem não conseguir, sai da brincadeira.

Conforme as crianças vão saindo,deve-se tirar também uma cadeira.

Ou pode-se variar, tirando-se as cadeiras mas não crianças, todas terão que dar um jeito e sentar-se.




DOMINÓ DOS ANIMAIS


Feito com sulfite xerox de animais, os alunos pintaram e foi colado em papel cartão.




DOMINÓ DAS FORMAS GEOMÉTRICAS


Feito em EVA



ENCAIXANDO FORMAS GEOMÉTRICAS




EMPILHAR






ENCHENDO OBJETOS


Dê para as crianças diferentes latinhas, copos de iogurte vazios, papelões, garrafas de plástico, etc. Elas poderão encher esses objetos com areia, e no verão brincar fora ou também utilizando água.

Comece você mesmo demonstrando como se pode construir uma torre, uma montanha, etc com areia, logo elas estarão fazendo o mesmo.









FAZ DE CONTA

Material 

Fantasias diversas, roupas do cotidiano de crianças e adultos, panos e retalhos de diversos tamanhos, chapéus, perucas, adereços, fantoches, blocos de espuma e almofadas. 

Objetivos 

Canalizar a agressividade natural para a experiência lúdica. 

Descrição 

Estimule a brincadeira com figuras como um lobo ou um monstro. No faz-de-conta, a criança enfrenta aquilo que gera medo – sentimento muito ligado à agreidade. Os outros materiais podem ser usados para fazer cabanas ou muros para se proteger. Entre na brincadeira s sentir a necessidade de interferir, como no momento em que perceber algum conflito. As crianças devem expressar o medo e a agressividade, sem se machucar ou bater no outro. 














Faz de conta
A criança que reproduz na brincadeira o que aprende no
convívio com os adultos, como por exemplo, ao brincar 
de bonecas a menina reproduz falas ditas pela própria 
mãe, a criança esta desenvolvendo vários aspectos 
importantes para o seu desenvolvimento em uma 
simples brincadeira, como a linguagem, memorização, 
criatividade etc.
Quando uma criança brinca de faz de conta, o adulto não
deve repreendê-la e se ela solicitar deve participar da 
brincadeira.


HORA DE FAZER UM CHOCALHO

Material:



01 lata de alumínio 

Semente de feijão, milho, arroz ou pedrinhas 

Fita adesiva 



Modo de fazer: 

Você pode enfeitar seu chocalho com figuras que você imprime e cola. Ou pode pintar sua lata com tinta plástica. Encha sua lata com a semente que você tiver ou pedrinhas. Cada semente fará um barulho diferente e você pode fazer vários chocalhos conseguir diversos sons. 

Vede o buraco da latinha com fita adesiva e cole uma figura por cima para dar um acabamento legal.















IMITAÇÃO

Na imaginação, a criança vira um carro ligeiro ou um barco

_ IDADE A partir de 2 anos.

_ O QUE DESENVOLVE Criatividade, percepção da realidade e coordenação motora. 

_ COMO BRINCAR Peça para a criança fazer imitações de diversos objetos em movimento: carro, trem, avião, bola e barco. Faça você também diferentes imitações e pergunte para a turma o que você está representando. 








JOGO DA MEMÓRIA

O jogo da memória estimula o desenvolvimento cognitivo das crianças, além de ser muito divertido. Já pensou que ele também pode aguçar a criatividade do seu filho? É só fazê-lo participar da criação das peças, pintando os desenhos. 






Este foi feito com tampinhas de pomarola e sulfite e desenhado pelos alunos.








Feito com tampinhas de garrafa pet e usamos xerox e os alunos pintaram.





JUNTOS COM AS MÃOS


Material

Argila, tigelas, palitinhos de sorvete, água e papéis diversos. 

Objetivos

Conhecimento sensorial, percepção do próprio corpo, observação da transformação dos materiais, estímulo do tato e do olhar. 

Descrição

Distribua diferentes tigelas entre as crianças. Enquanto isso, você pode contar uma história, falando de onde veio essa argila, lembrando da terra molhada, criando um cenário com rio, peixes, jacarés... Dê um pouco de argila para cada uma e coloque um pouco de água nas tigelas. Mostre como a argila molhada vai ficando mais lisa e escorregadia enquanto a água da tigela vai se tingindo e virando lama. Pegue o palitinho e dissolva completamente a argila na água, observando que ela fica semelhante a uma tinta. Estimule as crianças a fazer algo criativo com esta argila. 












LENÇO ATRÁS

Os componentes deverão tirar a sorte para ver quem ficará com o lenço. Deverão sentar na roda com as pernas cruzadas. Quem estiver segurando o lenço corre ao redor da roda enquanto o grupo fala: 

Corre, cutia 

Na casa da tia 

Corre, cipó 

Na casa da avó 




Lencinho na mão 

Caiu no chão 

Moça bonita 

Do meu coração. 

O dono do lenço então pergunta: 

- Posso jogar? 

E todos respondem: 
- Pode! 
Um, dois, três! 
Deixa então o lenço cair atrás de alguém da roda. Este deverá perceber, pegar o lenço e correr atrás de quem jogou antes que este sente no seu lugar. Se conseguir pegar aquele que jogou ele será o próximo a jogar o lenço, se não conseguir quem jogou o lenço continuará segurando o lenço para jogar atrás de outra pessoa. 


LETRAS INICIAIS DO NOME

FORMANDO AS LETRAS DO ALFABETO USANDO OS 

ALUNOS


Leve os alunos para um local amplo e escolhas as crianças para começar a dinâmica, posicionar as crianças no chão, de maneira que formem as letras do alfabeto, frisando a inicial de cada criança.Em seguida verificar com as crianças de quantos colegas foram necessários para montar a letra.Repita a dinâmica, até que todas as letras sejam formadas e comparem os resultados obtidos.



A  da Ana Clara


B  




D



E  de Evelyn , Elisângela e Eduardo


F


G  de Gabriel, Gabriella , Geni, Giedre e Gustavo





I  de Igor e Isadora


J


K


L de Laura, Lorena e Lorrany


M de Maria Clara, Marya Lara e Miguel


N


O


P de Pedro e Pietro


Q


R


S de Stefany


T


U


V  de Victória e Vilma


W


X



Y


Z



MORTO VIVO

O professor irá dispor as crianças enfileiradas na horizontal, cada vez que o condutor falar MORTO, as crianças devem se agachar e quando ele falar VIVO eles devem se levantar, o condutor deverá ir falando cada vez mais rápido para que as crianças se confundam, quem errar sairá da brincadeira até que fique apenas o vencedor, depois a brincadeira recomeça novamente. 


OBJETIVO

- Integrar a sala; 

- Observação; 

- Atenção; 

- Agilidade; 

- Percepção auditiva; 

- Reflexos rápidos. 











NAS CARAS E CARETAS


Mudando as expressões, a garotada mostra raiva e ainda pode imitar um bichinho. 

_ IDADE A partir de 3 anos. 

_ O QUE DESENVOLVE Capacidade de representar os sentimentos. 

_ COMO BRINCAR Coloque a turma ao seu lado, em frente a um espelho, e peça para todos imitarem as suas expressões. 

Depois diga o que significam. Se você franzir a testa, diga que está sério ou bravo; torcer o nariz demonstra desprezo; falar com os dentes cerrados indica raiva; sorriso mostra alegria. Depois, imite animais: um coelho, franzindo o nariz, ou uma cobra, colocando a língua para dentro e para fora.









O TRENZINHO


Uma criança atrás da outra ou de mãos dadas... E o trem faz ziguezague pela classe 
_ IDADE A partir de 2 anos. 

_ O QUE DESENVOLVE Percepção de como o corpo se movimenta em um determinado espaço e interação com o colega. 

_ COMO BRINCAR As crianças andam em duplas, trios ou em grupos maiores, uma atrás da outra, com as mãos no ombro do amigo da frente. Também podem andar de mãos ou braços dados e formar uma roda. Para variar, sugira que elas andem de costas, até encostar em algum companheiro. 










PASSA ANEL

Escolher quem vai ser o passador de anel. 

O Passador põe o anel (ou outra coisa pequena) entre suas mãos, que estão encostadas uma na outra.

Os outros jogadores ficam um ao lado do outro, com as palmas das mãos encostadas como as do passador de anel. 

O passador passa as suas mãos no meio das mãos de cada um dos jogadores, deixando cair o anel na mão de um deles sem que ninguém perceba. Quando tiver passado por todos os jogadores, o passador pergunta a um deles: "Quem ficou com a anel ?". 

Se acertar, é o novo passador. Se não, paga a prenda (castigo) que os jogadores mandarem. 

O passador repete a pergunta até alguém acertar. Quem acerta é o novo passador. 







TELEFONE SEM FIO

Organizar os jogadores sentados um ao lado do outro em fila.

O primeiro jogador diz uma frase/mensagem no ouvido do colega seguinte. Cada participante após receber a mensagem fala o mais baixo possível no ouvido do colega seguinte até que o ultimo falará em voz alta o que recebeu. A mensagem muitas vezes chega completamente diferente!!!






TÚNEL PEDAGÓGICO

Engatinhando, se arrastando... Há várias formas de atravessar o túnel! 
_ IDADE A partir de 1 ano. 
_ O QUE DESENVOLVE Coordenação motora e relacionamento social. 
_ BRINQUEDO Túnel de pano com armação de metal. 
_ COMO BRINCAR Mostre o túnel para a criança. Faça com que ela ande ao lado dele, por fora, do início até o fim. Depois, coloque brinquedos dentro do túnel e peça para ela pegar. Só então incentive-a a atravessar o túnel. 
_ VOCÊ PODE FAZER Providencie caixas grandes de papelão. Tire a tampa delas e cole uma na outra com fita crepe. 















4 comentários:

  1. Parabéns profª Vilma pela educação que esta passando para nossos filhos.
    Estou adorando seu blog.
    Papai Rodrigo, Mamãe Angélica e o filhão querido Miguel rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá queridos pais! Fico muito feliz que gostaram do blog,só peço um favor, nos visitem sempre e deixem comentários. obrigada.Abraços.

      Excluir
  2. Cada dia que passa sou mais fã de vocês.... Muito Bom O trabalho e criatividade pra deixar cada pequeno mais inteligente e isso vai fazer muita diferença no futuro de cada um assim eu creio Deus abençõe á todos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana Claudia que prazer enorme você estar nos visitando. que bom que você está nos acompanhando e tenha certeza
      que tudo que fazemos é para o desenvolvimento das crianças.Assim refletirá em seu futuro.Obrigada!Beijos!

      Excluir